André Sier

  • Datos biográficos

    Nació en 1977 en Lisboa, Portugal

    Reside en Portugal

  • Artista-engenheiro, artífice eletrónico, programador, músico e artista visual com formação em ciências, pintura, escultura, música e uma licenciatura em filosofia. A partir dos estúdios s373.net/x que funda em 1997, nos últimos 20 anos tem realizado trabalhos em código, 3D, vídeo, som, eletrónica, pintura, desenho, escultura, videojogos, exibidos em mais de 27 exposições individuais e uma centena de eventos coletivos a nível nacional e internacional. Das exposições apresentadas a solo exemplifica: “Atlantis” no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado em Lisboa (2016), comissariado por Adelaide Ginga; “02016.41312785388128” na Igreja do Sacramento em Lisboa (2016), comissariado por Ocupart; “Esculturas Generativas e Jogos (∆s/∆t)” na Igreja São Vicente em Évora (2015); “Skate.Exe” na Galeria Luis Serpa Projectos (2014-15), no ciclo “Olho por olho, mente por mente”; “uunniivveerrssee.net” no Museu de São Roque em Lisboa (2011), no ciclo de arte contemporânea “Percepções do Sagrado”; “Ape-x” na Galeria NT em Łódź (2010) comissariada por Michał Brzeziński; “Motion=Snd” na Kapelica Gallery em Ljubljana (2009), comissariada por Jurij Krpan; “747” na Galeria Quadrum em Lisboa (2002), comissariada por António Cerveira Pinto. Através de estruturas algorítmicas e interfaces homem-máquina customizados, por ele desenhados de raiz, Sier cria objetos e trabalho serial interativo que visam deslindar, de formas jogáveis, relações entre o espaço e o tempo, bem como propor uma contínua e infinita cosmogonia virtual sintetizada em substratos eletrónicos que poderia rivalizar a realidade. Destaca as séries: ‘wolfanddotcom’ (2014-) – jogos, desenhos, esculturas, instalações, interligando animalidade, ciberespaço, mitologia e interfaces numa demanda bio-eletrónica; 'piantadelmondo' (2011-) – videojogos, instalações, pinturas e objetos explorando a criação de cidades imaginárias virtuais; 'uunniivveerrssee' (2010-) – código, instalações, redes, jogos, simulações, esculturas que propõem uma cosmogonia virtual computacional; 'k.' (2007-11) – jogos, instalações, fotos e esculturas que navegam no spatium pseudoinfinito inspirado n’O Castelo de Franz Kafka; 'corrida espacial' (2007-8) – trilogia de simulações generativas e jogáveis onde agentes e jogadores competem por combustível para conquistar galáxias; '747' (2001-) – máquinas e objetos que exploram ludicamente o humano no momento do voo livre; 'struct' (2000-) – composições audiovisuais contínuas e interativas orquestrando a partir do vazio. As obras são trabalhos imersivos em espaços virtuais abstratos sintetizados, ou objetos e desenhos através delas criados, muitas vezes recorrendo a dados site-specific de microfones e câmaras, ou sintetizando experiências com matemáticas generativas e caóticas aliadas em substratos eletrónicos. Está a prosseguir estudos doutorais no Planetary Collegium com a supervisão de Roy Ascott e Mike Phillips. Sier é também professor regular de artes eletrónicas desde 2002, com mais de 50 workshops e cursos anuais lecionados em festivais, escolas artísticas, hacker/maker spaces, e desde 2012, professor auxiliar convidado na Universidade de Évora. Utilizador e programador de software e hardware livre artístico, publicou já desde 2000 alguns milhares de linhas de código, agregados em objetos, bibliotecas e programas executáveis. Premiado três vezes na Lisbon Maker Faire (2014, 15, 16), Bienal de Cerveira (2009), Jovens Criadores (2006), apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian (2015), pela Samsung (2011), comissionado para a galeria net.arte da Direção Geral das Artes (2007). Sier tem um portfólio em http://andre-sier.com.


Exposiciones

Exposiciones en las que ha participado como artista André Sier

Exposiciones actuales (1)


Premios

Premios recibidos por André Sier


Galerías y otras organizaciones que representan a André Sier


Noticias relacionadas con André Sier