Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo

Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo

  • Entidades Organizadoras

    Fundação Bienal de Cerveira
  • Construindo uma reflexão sobre a arte contemporânea, a mostra “Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo” apresenta ao público, a partir de sábado, no Fórum Cultural de Cerveira, 15 obras de grande formato destes artistas. A exposição, que integra o programa de comemoração dos 40 anos da Bienal Internacional de Arte de Cerveira, propõe reunir, num único espaço-tempo, obras de três artistas de gerações distintas que, em momentos também distintos, fizeram parte da bienal de arte mais antiga do país e se encontram representados na Coleção da Fundação Bienal de Arte de Cerveira (FBAC). Falamos de Ângelo de Sousa (Moçambique, 1938-2011), Gerardo Burmester (Portugal, 1953) e Marcos Covelo (Espanha, 1985). Segundo a comissária da exposição, Elisa Noronha, “enquanto um fragmento da plural e/ou extensa produção destes artistas, esta mostra centra-se nas suas experiências pictóricas, e apresenta a realização da Pintura através de três possíveis processos: em Ângelo de Sousa, através de uma consciência sobre a própria Pintura, do pintar a realidade da Pintura; em Gerardo Burmester, através da sua objetualização; e em Marcos Covelo, através da sua expansão”. Para o Presidente da FBAC, Fernando Nogueira, estas mostras temporárias “são ferramentas extremamente importantes para o estudo da Coleção do Museu Bienal de Cerveira, na medida em que exigem uma reaproximação conceptual, histórica e física das obras que as constituem”. Até 17 de março é proposto ao público um ensaio de aproximação entre as obras exibidas, como resultados de processos artísticos metódicos, sendo a sobreposição e/ou aposição (matérica, cromática, verbal/visual), e o protagonismo da cor elementos transversais e instauradores das mesmas. A iniciativa contribui, assim, para construir “novos contextos de perceção e inteligibilidade para as obras a expor, e para o campo artístico contemporâneo, assim como uma revisão da própria história da Bienal”, como refere o coordenador artístico e de produção da FBAC, Cabral Pinto. A exposição “Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo” integra a candidatura “Bienal Internacional de Arte de Cerveira: 40 anos que projetam o futuro”, que conta com o apoio da República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes.

  • Horario

    terça a sexta-feira: 15h00 às 19h00; sábados e feriados: 10h00 às 13h00; 15h00 às 19h00
  • Dónde

    Fundação Bienal de Cerveira - Forum Cultural / Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo, Portugal
  • Inauguración

    13 ene de 2018  /  16:00

  • Artistas que participan en Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo


Noticias relacionadas con Pintura em três atos: Ângelo de Sousa, Gerardo Burmester e Marcos Covelo



Recibe alertas de eventos como éste

ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

descargar