Waldemar Cordeiro, tudo consumido, 1964 Cortesía de ArteEEdiçoes

Concretos/Neoconcretos paulistas

  • Entidades Organizadoras

    ArtEEdições
  • Concretos/Neoconcretos Paulistas Ao surgir no Brasil na virada da década de 40 para os anos 50, a Arte Concreta e Neoconcreta provoca uma ruptura com a tradição mo­dernista que dominava o cenário artístico des­de a Semana de 1922. Essa ruptura radical causou grande impacto entre nossos jovens artistas e intelectuais ao ponto de destronar os valores até então propagados pelo Modernismo não só por apresentar conceitos muito bem fundamentados como também por legitimar um ideário estético e filosófico capaz de refletir os novos tempos que se instalavam. A exposição concretos / neoconcretos Paulistas no Studio Nóbrega é uma homenagem aos dois grupos, Concreto e Neoconcreto, sob a ótica dos artistas paulistas. A curadoria é assinada por Macaparana que teve o privilégio de conviver com a maioria desses artistas que influenciaram os fundamentos de sua linguagem artística, hoje, de renome internacional. “Meu objetivo foi destacar a abstração geométrica produzida pelo grupo de São Paulo na segunda metade do século 20, desde o Concretismo até o surgimento do grupo Neoconcreto, no Rio. Não vejo uma cisão entre ambos e, sim, uma flexibilização do processo criativo dos artistas. Para complementar a compreensão do período, catálogos e textos originais da época contextualizam as obras, situadas em sua maioria entre os anos 1950 e 1960, época de maior efervescência dos dois grupos”, explica o curador. “O fim da Segunda Grande Guerra (1939-1945) provocou uma onda de otimismo, alimentada pela pauta desenvolvimentista da política nacional, que se refletiu no campo artísti­co. A tela passa a ser construída exclusivamente por elementos plásticos - planos e cores – sem outra significação senão eles próprios. Outra consequência significativa da Arte Concreta é o final da influência da Escola de Paris sobre a arte brasileira”, complementa Macaparana. Conforme escreveu o poeta neoconcreto Ferreira Gullar (1930-2016), um de seus fundadores e, talvez, o intelectual brasileiro que mais se dedicou a analisar esta corrente artística revolucionária: “A arte Concreta e Neoconcreto per­tencem hoje à História da Arte Brasileira e sobre elas já muito se refletiu e escreveu, em função mesmo do papel que desem­penharam no curso dessa História”. É esse o mote que leva o Studio Nóbrega a homenagear esse grupo de artistas excepcionais na exposição concretos / neoconcretos Paulistas. -- curador: Macaparana

  • Dónde

    ArtEEdições / São Paulo, Sao Paulo, Brasil
  • Inauguración

    27 oct de 2017

  • Eventos relacionados con Concretos/Neoconcretos paulistas


Recibe alertas de eventos como éste

ArtCity

Descárgate ArtCity, la app que te dice que exposiciones tienes cerca.

descargar